55+ 11 3171-3446         secretaria@segurancahumana.org

Fórum Internacional debate Segurança Humana na América Latina

Fórum Internacional debate Segurança Humana na América Latina

Evento promovido em 2 de abril, em São Paulo, contou com
autoridades nacionais e internacionais
Com a presença de autoridades do meio judiciário e sociedade o Instituto LatinoAmericano
das Nações Unidas para Prevenção do Crime e Tratamento do Delinquente
(ILANUD), promoveu em 2 de abril, em São Paulo, o Fórum Internacional “A Segurança
Humana na América Latina”.
Na sessão solene de abertura do fórum, a Banda e Coral da Guarda Civil Metropolitana
de São Paulo, tocou o hino nacional brasileiro, momento que emocionou a todos os
presentes, além da participação dos lanceiros da polícia montada.
Em seu pronunciamento, o presidente da mesa diretora, Eugênio Raúl Zaffaroni, Juíz da
Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos
(OEA), destacou que “criar um centro acadêmico no Brasil para refletir sobre segurança
humana é essencial, pois o Brasil, é o País da América Latina que mais sofre com
problemas de segurança, especialmente em razão de seu tamanho.” Essa é uma das
bandeiras levantadas pela organização do fórum.
Na sequência, a diretora do (ILANUD), Maria Cecilia Sanchez comentou em seu
pronunciamento que a criação de uma universidade sobre Segurança Humana no Brasil,
irá permitir enfrentar as adversidades com mais veemência. O Governador do Estado do
Pará, Simão Jatene, representando todos os governadores na solenidade pontuou o
interesse do estado em receber um campus da futura Universidade Mundial de
Segurança e Desenvolvimento Social da (ONU), que está sendo discutida a instalação no País.
O Ministro Luís Roberto Barroso, ao falar sobre o tema da Segurança Humana ressaltou
que a universalização do ensino para crianças de até 3 anos é a meta mais importante
para alcançar esse objetivo em uma nação. “Não acho que um país se constrói apenas
com punitivíssimo e combate à corrupção, mas com agenda social. Não apenas slogans.”
Na finalização da sessão solene, o Conselheiro da (ONU) para assuntos de Segurança
Humana, Yukio Takasu, destacou que “a segurança humana visa garantir a liberdade do
medo, a liberdade do desejo e a liberdade de viver com dignidade independentemente
da nacionalidade, raça, etnia, sexo, religião, status social”.
Durante a entrega do Prêmio Segurança Humana 2018, O Diretor do Instituto de
Segurança Humana do Brasil (ISH), responsável pela organização regional do fórum,
destacou que a entrega do dessa honraria, “é mais que um prêmio, é uma missão, que
é ressaltada nesse momento”.

Personalidades Premiadas

Eunicio Oliveira, Presidente do Senado Federal, em virtude de ter assumido o programa
da criação da Universidade Mundial de Segurança e Desenvolvimento Social da ONU, no
Brasil, com a instalação de campus e cursos;
Elias Carranza, Diretor Geral do (ILANUD), pelos serviços prestados, em especial, quanto
a viabilidade da construção da Universidade da (ONU) sobre Segurança Humana, no País;
Yukio Takasu, Conselheiro da (ONU) para assuntos de Segurança Humana, por sempre
fortalecer os princípios da organização;
Edmundo Oliveira, Coordenador Geral do Comitê Permanente da América Latina para
Prevenção do Crime (COPLAD), ligado ao (ILANUD), que desde 2010, trabalha
arduamente para retirar do papel a criação da universidade da Universidade Mundial de
Segurança e Desenvolvimento da (ONU).

Programas

João Dória, prefeito de São Paulo, pelo projeto Redenção, que visa recuperar
dependentes químicos, localizados especialmente, na cracolândia, região central da
capital. O prefeito foi representado nesse ato pelo Secretário Municipal de Justiça,
Anderson Pomini;
Coroneis Falconi e Ricardo Garamboni, pelo trabalho desenvolvido quanto ao trabalho
de resgate aéreo feito, no salvamento de vidas.
Após a premiação houve a realização de duas sessões plenárias que trouxeram as
seguintes temáticas:
– Alívio da Pobreza, Justiça, Dignidade Pessoal e Inclusão Social;
– A Projeção dos Crimes de Homicídio no Mapa das Crises de Governança.
O Diretor do Instituto de Segurança Humana do Brasil, responsável pela organização
regional do fórum, Eduardo Leite participou da primeira sessão e destacou todo o
trabalho feito nos últimos anos em torno do tema. “Trabalho com o Edmundo Oliveira
desde 1999. Somos dois sonhadores que buscamos a ascensão da segurança humana.
Para isso, precisamos eliminar a corrupção das nossas vidas, pois ela sana qualquer tipo
de possibilidade de melhoria no País. O que estamos fazendo não nos pertence, é de
domínio da humanidade. Por isso, devemos deixar legados e novos caminhos de
construção de uma sociedade melhor”, destacou Eduardo.
Ainda participaram das sessões temáticas: Valeria Ribeiro da Silva Franklin Almeida,
Diretora da Escola de Governo do Senado, Vera Lúcia Lima, Desembargadora do Tribunal
Regional Federal da 2ª Região do Rio de Janeiro, Irene Giner Reichl, Embaixadora da
Áustria no Brasil, Thomas Law, representante do Consulado Geral da China no Brasil,
Anderson Pomini, Secretário Municipal de Justiça de São Paulo, Fabiano Carraro, Juíz
Federal do Tribunal Regional Federal do Estado de São Paulo, Dr. Júlio Casarin, Advogado
e colaborador do ISH, Matias Bailone, Professor Adjunto de Direito Penal e Criminologia
da Universidade de Buenos Aires, Fausto de Sanchis, Desembargador do Tribunal
Regional da 3ª Região de São Paulo, Silvio Cesar Arouck Gemaque, Juiz Federal do
Tribunal Regional Federal de São Paulo e Ivana David, Desembargadora do Tribunal de
Justiça do Estado de São Paulo.

Informações para Imprensa
Jornalista Responsável: Alan Johnny

Site: www.segurancahumana.com.br
E-mail: contato@segurancahumana.com.br
Tel: (11) 3171-3446

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *